Conheça o impressionante projeto da primeira floresta vertical na Ásia

Há algum tempo temos ouvido inúmeros especialistas afirmarem que a grande quantidade de prédios e a poluição nos centros urbanos trouxeram graves problemas como o aumento da temperatura e doenças respiratórias.

Constatado o problema foi preciso mobilizar profissionais de diferentes áreas para a busca de  soluções inteligentes e criativas.

Já abordamos anteriormente que o desenvolvimento de projetos sustentáveis tem se tornado uma forte tendência entre arquitetos, engenheiros e designers ao redor do mundo. Em São Paulo já está à venda apartamentos no Seed Gamaro, um prédio com vegetação da Mata Atlântica em sua fachada.  A iniciativa foi inspirada no condomínio Bosco Verticalle (bosque vertical, em português) em Milão que foi assinado pelos arquitetos Stefano Boeri, Gianandrea Barreca e Giovanni la Varra cuja fachada possui vegetação integrada. Já a cidade de Nova York contará com um parque futurista que será construído em Manhattan até 2019 e terá uma área de 2,7 hectares nas margens do Rio Hudson.

Uma nova floresta vertical também será construída em um dos países conhecidos pelo elevado índice de poluição atmosférica, a China. A iniciativa fará com que sejam produzidos  aproximadamente 60kg de oxigênio todos os dias em Nanjing. O projeto está sendo chamado de Torres de Nanjing e a previsão é que seja concluído em 2018, tornando-se a primeira floresta vertical da Ásia.

A ideia foi concebida pelo arquiteto italiano Stefano Boeri, famoso pelo edifício de Milão. As torres terão aproximadamente 200 metros de altura e contarão mais de 1.000 árvores e cerca de 2.500 arbustos de 23 diferentes espécies locais em sua fachada.

Além disso, uma das torres vai abrigar uma escola de arquitetura, um museu e salas de escritório. A torre mais baixa terá 247 quartos do famoso hotel Hyatt e uma piscina na cobertura.

Imagens: Divulgação.