Diamante de Botsuana é vendido por valor recorde

Imagem de divulgação.

A humanidade atribui valor elevado ao diamante há milhares de anos. Pelo fato de possuir grande dureza e não arranhar, a pedra desperta fascínio com seu “brilho eterno”.

Recentemente foi descoberto o maior e mais valioso diamante do século, com 813 quilates.

A pedra incolor foi extraída na mina de Karowe em Botswana, segundo maior minério de diamantes do mundo (a primeira posição é da Rússia). Com o tamanho de uma bola de tênis ela recebeu o nome de Constellation.

Nesta segunda-feira (09) o diamante foi vendido pelo valor recorde de 63 milhões de dólares. A responsável pela venda foi uma empresa de mineração canadense chamada Lucara Diamond que não divulgou o nome do comprador. Segundo o seu comunicado oficial, é a primeira vez que um diamante bruto alcançou um preço tão expressivo.

Vale lembrar que o maior diamante do mundo se chamou Cullinan e possuía 3.106 quilates. Foi encontrado na África do Sul no ano de 1905 e posteriormente dividido em pedaços menores.