Em quê investem os millenials milionários


A geração millenial, nascida após os anos 90, já conquistou seus primeiros milhões há muito tempo. A maioria deles ficou rica através de ações na internet, mídia que dominam como ninguém. Investem em novidades que se mostram muito lucrativas e começam a dominar o mercado de luxo.

Uma das coisas mais idolatradas por esta geração são os bitcoins. A moeda virtual – que promete ser a única existente em todo o planeta daqui a muito pouco tempo – teve uma valorização nunca vista por homens de negócio tradicionais. O rendimento, acima de qualquer outro investimento, acabou atraindo gente jovem, sem medo de inovar, e os tornou milionários.

O dinheiro deste grupo de pessoas, quando é transformado em dólares e euros, costuma ser investido em grandes mansões de luxo. É um mercado que cresce muito, sobretudo nos Estados Unidos, para onde se mudam, sejam sul americanos ou europeus.

A Toll Brothers, maior construtora de casas de luxo dos Estados Unidos, afirma que 23% de seus lançamentos, em 2017, foi adquirido por jovens de até 35 anos, um recorde. O perfil dos compradores é de pessoas sem filhos e solteiras, ao contrário do que costumava acontecer anteriormente.


Aplicativos e empresas ainda em gestação também são a causa de jovens ficarem milionários. Basta uma boa ideia – que muitas vezes é vendida antes de ser colocada em prática – para o dinheiro começar a aparecer. Mas também têm muito trabalho (eles costumam ser workaholics) para desenvolverem alguns destes projetos inovadores.

Finalmente, a maneira mais lúdica de ficar rico, nos dias atuais, são os games e loterias online. Outro dia, um apostador online ganhou a quina  e levou uma pequena bolada. Mas eles não se contentam com isso, apostam bastante e se divertem com games inovadores. Desenvolvem projetos para grandes empresas do setor e expandem marcas ainda desconhecidas. Os mais velhos só têm a aprender com a nova geração.