Mastim tibetano, o cão milionário

Os cães foram domesticados há milhares de anos.

Isto quer dizer que muito tempo foi necessário para que as espécies selvagens fossem selecionadas, adaptadas e se tornassem os “fieis companheiros” do homem.

Atualmente os cães estão tão presentes na vida das pessoas que são tratados como membros da família e recebem inúmeros benefícios como tratamentos de beleza, alimentação especial, festas temáticas e muito mais. Os animais de estimação também são responsáveis por comunicar status e o poder aquisitivo de seus donos.

Existe uma enorme diversidade de raças caninas catalogadas de acordo com a linhagem, características físicas, emocionais e comportamentais.

Quem ocupa o topo da lista das raças de cães mais caras do mundo é o Mastim tibetano (ou Mastiff tibetano).

Ele está presente na história oriental há mais de 5000 anos e foi considerado o melhor cão de guerra por suas habilidades intelectuais e características físicas. Graças a sua inteligência e perseverança muitos o consideram a reencarnação dos monges tibetanos.

Atualmente existem poucos exemplares da raça ao redor do mundo o que o torna ainda mais valioso. Recentemente, um Mastim tibetano de 11 meses de idade chamado Red Big Splash foi vendido para um barão do carvão na China.

O cão mais caro do mundo foi vendido por US$ 1,5 milhões (aproximadamente R$ 3,5 milhões).

Fonte: Daily Telegraph

Imagem: Daily Telegraph

Imagem: Daily Telegraph