Mudanças no Facebook fazem Mark Zuckerberg perder cerca de US $ 3 bilhões

O Facebook surgiu em 2004 e já conquistou bilhões de usuários em diferentes partes do mundo. No entanto, parece que sua popularidade já não é mais a mesma.

Desde o surgimento de outras redes sociais e ferramentas de interação como o Instagram e o Whatsapp, o Facebook deixou de ser tão atraente para muitas pessoas, principalmente os mais jovens. Preocupados com o desempenho da rede social, a equipe liderada por Mark Zuckerberg tem colocado inúmeras estratégias em prática ao longo dos últimos anos. A mais recente foi a mudança no algoritmo de feed de notícias do Facebook que será reorganizado para dar preferência às postagens de amigos e familiares dos usuários. Uma iniciativa curiosa, já que a rede social também desenvolveu estratégias para incentivar os perfis empresarias a investirem em impulsionamentos pagos.

Segundo o site Designtaxi, o CEO do Facebook prefere que as pessoas dediquem seu tempo aos momentos pessoais e familiares ao invés de visualizarem publicações de empresas e mídias.

Após o anúncio da mudança, as ações do Facebook caíram 4% com uma queda de US $ 3 bilhões. Tudo indica que os investidores demonstraram insatisfação com a iniciativa da empresa.

Nos últimos anos as empresas que utilizam o Facebook para divulgar seus produtos ou serviços vem percebendo uma diminuição expressiva no desempenho de suas postagens. Em contrapartida, o Facebook passou a investir com mais intensidade na promoção das suas ferramentas de impulsionamento pago. Inúmeras marcas que investiram milhões de dólares em divulgação perceberam a iniciativa de Mark como uma espécie de traição.

Só nos resta aguardar para saber se as mudanças serão aceitas no longo prazo ou anteciparão o processo de decadência da maior rede social do planeta.